Início » O que podemos aprender com GDPR

O que podemos aprender com GDPR

A segurança de dados é um assunto que tem sido muito discutido nos últimos tempos, pois afinal, a LGPD trouxe novos regulamentos que modificam o comportamento das empresas em relação à coleta de dados. Dentro deste contexto, se torna necessário entender também o que é GDPR.

Esta é uma sigla em inglês para Regulamento Geral sobre proteção de dados. Apesar de ser um regulamento europeu, este conjunto de regras tem exercido influência em outras partes do mundo.

Assim, o que a grande maioria das empresas deseja saber é o que podemos aprender com este regulamento e quais são os benefícios que ele pode nos trazer. Entenda mais sobre o assunto a partir de agora.

O que é GDPR?

GDPR consiste em um projeto de proteção de dados desenvolvido pela União Europeia. Ele está em tramitação desde o ano de 2012, sendo aprovado em 2016, porém só entrou em vigor no ano de 2018.

É importante destacar que, para a União Europeia, a proteção de dados consiste em um direito de todo cidadão europeu. Assim, este regulamento traz uma nova perspectiva sobre o assunto, de modo a focar no reforço da proteção de dados.

O principal objetivo do GDPR, portanto, é permitir que os usuários tenham controle sobre todos os seus dados armazenados pelas empresas.

Assim, toda e qualquer ação de uma empresa que se relaciona à coleta e uso de dados passa pela aprovação do usuário.

Além disso, as empresas precisam se atentar a um conjunto de regras criteriosas sobre armazenamento de dados.

Tais ações garantem mais segurança sobre os dados dos usuários, permitindo um ambiente mais confiável.

Assim, informações referentes a cookies, e-mails, endereço IP, dados biométricos, registros médicos, entre muitos outros não poderão ser armazenados sem o consentimento dos usuários.

Há de se considerar, neste contexto, que este regulamento visa o fortalecimento da cidadania digital.

O regulamento se torna um agente, bem como, um marco regulatório no que diz respeito à proteção de dados.

Basicamente, ao entender o que é GDPR encontra-se as seguintes respostas:

Ao estudar e entender o que é GDPR, encontramos informações importantes, que dizem respeito ao regulamento, como por exemplo:

GDPR obriga as empresas a criarem meios pelos quais os usuários consigam ter acesso aos seus dados, tendo direito de saber para qual finalidade serão utilizados, permitindo ou não o acesso bem como, tendo a oportunidade de excluí-los.

– Através deste regulamento, as empresas devem criar meios para que os usuários criem cópias ou migrem seus dados para outros serviços.

– O regulamento estabelece que as empresas precisam ter uma linguagem clara e objetiva.

– Na ocorrência de vazamento de dados, a empresa deverá notificar as autoridades em um prazo de até 72 horas.

– A proteção de dados deve ser um dos principais objetivos desde a coleta de dados.

– Criação de meios para dificultar o acesso aos dados por terceiros.

– As empresas precisarão de um executivo para supervisionar as ações sobre os dados.

Como isso influencia o Brasil e outros países?

Com o avanço tecnológico pelo o qual o Brasil vem passando nos últimos anos, se tornou uma obrigação encontrar meios seguros para tratamento de dados.

Assim, o GDPR se torna uma base para a construção de regulamentos mais sólidos em relação à segurança de dados.

Isso faz com que os brasileiros se beneficiem, já que seus dados estarão mais seguros com medidas mais assertivas.

Além disso, o regulamento da União Europeia afeta diretamente outros países. Isso porque é preciso levar em consideração que empresas que não são da União Europeia precisam se adaptar ao regulamento caso desejem negociar com os países da União Europeia.

Deste modo, tanto redes sociais como e-commerces e plataformas de streaming estão se adaptando ao GDPR.

É notável que o regulamento tem se tornado base para a criação de políticas de privacidade de dados mais rígidas. Com isso, os mais beneficiados são, claro, os usuários.

 

O que podemos aprender com GDPR?

É notável que podemos aprender muito ao descobrirmos o que é GDPR.

Um dos primeiros aprendizados, diz respeito à transparência e responsabilidade. Isto é, a criação de meios claros para a coleta de dados que visem a permissão adequada do uso de dados. Já a responsabilidade, diz respeito à postura das empresas mediante essa coleta, que deve se tornar muito mais séria.

Além disso, ao seguir o regulamento europeu, as empresas devem contratar um profissional responsável pelo controle dados. A medida visa garantir que todos os preceitos legais estão sendo seguidos bem como, estratégias de proteção de dados estão sendo aplicadas.

A tomada de medidas rápidas referentes ao vazamento de dados também faz parte do regulamento. As normas determinam, dentro da União Europeia, o prazo de 72 horas. E aqueles países que desejam se relacionar com o continente europeu devem adotar a mesma postura.

A eficiência das agências reguladoras deve ser outro ponto a se observar. Já que, atualmente no Brasil, a ineficiência das agências reguladoras é algo comum.

Portanto, se torna necessário pressionar estes órgãos para que façam a sua parte.

Ademais, é uma necessidade emergente que as empresas ajustem seus processos, garantindo a eficácia sobre o controle de dados.

Não se trata apenas de evitar as sanções previstas em lei, mas sim, garantir ações éticas dentro desse meio.

Considerações finais sobre o que é GDPR

Ao entendermos o que é GDPR, conseguimos compreender que este trata-se de um regulamento importante, o qual todos os países devem seguir.

A segurança de dados é assunto de extrema importância. Assim, qualquer ação que possa beneficiar o processo de uso de dados é importante.

A LGPD trouxe uma nova realidade para as empresas que usam dados, contudo o GDPR se torna um eixo norteador para ações eficazes dentro desse campo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *