• Infoprotect

Budget de cibersegurança 2021: por onde começar?

Antes de tudo, se a sua empresa não tem no planejamento budget de cibersegurança, você precisa agir logo. A tecnologia avança, hackers visam corporações para roubos de dados. Ainda mais, com o home office em alta, é preciso estar atento à proteção dos dados da sua empresa.

No ano de 2021, a tendência é que os investimentos em cibersegurança cresçam. E esse aumento deve se estender ao longo dos anos. E por que? Com as novas tecnologias, novas ameaças aparecem, contudo, muitas empresas são insuficientes quando se trata de segurança dos dados.

Se você está perdido em relação a como planejar o budget de cibersegurança da sua empresa, esse artigo pode ajudar. Claro que o orçamento vai depender do porte da empresa, objetivos, enfim, todo o planejamento.





Entenda mais sobre cibersegurança.


Um dos assuntos abordados ao longo do artigo serão de valia para qualquer tipo de empresa. Seja de pequeno, médio ou grande porte, as empresas precisam se preocupar com a cibersegurança desde cedo. Se você é um microempresário, não deixe para pensar nisso futuramente.

Você pode começar com práticas básicas e mais acessíveis. Assim, garante que os seus dados, de clientes e fornecedores estejam seguros.

Entenda que a cibersegurança é um conjunto de ações e práticas que visam a segurança digital. Como assim? Essas ações vão proteger seus dados contra práticas ilícitas, assim como, danos aos computadores, redes, programas etc.

Nos próximos tópicos, vamos nos aprofundar nos motivos que você deve investir nessas práticas. E compreender melhor, como a cibersegurança beneficia a sua empresa.


Por que investir em cibersegurança?


Enquanto você pensa se deve investir em cibersegurança, é preciso saber o real benefício que ele proporciona para sua empresa. Entendemos que essas ações visam a segurança digital. Mas o que elas protegem? Quais são os reais riscos?




Raramente algum gestor direto, ou seja, cargos mais elevados, vão tomar alguma decisão sem o uso de dados. Essas informações precisam ser realistas e corretas, pois serão usadas em estratégias. Já imaginou se os dados são alterados, ou até mesmo perdidos?


Além disso, imagine se os dados são vendidos ou expostos na rede? Já vimos alguns casos assim. Além da empresa ficar com a reputação manchada, perde a confiança de seus clientes e outros pontos de contato.


Portanto, é preciso investir pesado em cibersegurança. Esse não é um mero investimento, é uma garantia. Pois afinal, você está resguardando a sua empresa de futuros problemas, e possíveis gastos.


Veja o que uma empresa está sujeita a passar quando não investe em cibersegurança:


● Sua empresa pode perder parcialmente ou totalmente informações de dados;


● Espionagem;


● Roubo de senhas, dados bancários etc.;


● Disseminação de spam;


● Pode ser subornada para resgatar informações sigilosas;


● E manipulação de dados corporativos.


Enfim, deu para imaginar o problemão que isso pode causar para a sua empresa, certo? Conforme a tecnologia avança, as empresas precisam estar preparadas e atualizadas para proteger os seus dados.


Como resultado, ao definir um budget de cibersegurança adequado para sua empresa, seus dados ficam seguros. É preciso enxergar esse problema, como um ataque que pode vir a qualquer momento. Existem hackers que são contratados para roubar dados.


Dessa forma, você como gestor ou diretor, precisa estar em constante trabalho, juntamente com sua equipe de TI. Para que assim, a empresa não seja pega de surpresa com um ataque digital.


Dicas no que investir em cibersegurança.


Nesse ínterim de planejamento, é preciso entender no que a sua empresa deve investir. Pois a cibersegurança é um processo que envolve algumas etapas. Bem como comentado nos tópicos acima, existem empresas que podem investir um pouco mais, outras não.


Porém, a importância de que você inclua esse processo de segurança em seu planejamento é imprescindível!


Vejamos algumas dicas de boas práticas e no que a sua empresa pode começar a investir!


● Use softwares originais e sempre os mantenha atualizados: Ao instalar softwares de origem duvidosa, sua empresa corre um grande risco! Oriente seus funcionários a nunca baixarem algo clandestino. Utilize sempre os originais.


● Utilize assinaturas digitais: Essa é uma funcionalidade moderna de cibersegurança. Com ela, é possível ter a garantia de quem está assinando um determinado documento. Desse mesmo modo, mantendo a confiabilidade no negócio.


● Faça backups: Essa etapa é muito importante, pois salvar os dados na nuvem é uma garantia caso aconteça algum ataque cibernético.


● Tenha uma política de segurança interna: Essa é uma das primeiras etapas a serem definidas por sua empresa. Através dessa política, os funcionários são guiados a como lidar com documentos internos, dispositivos de armazenamento, e-mail particular etc.


● Instale antivírus, AntiSpam: Aqui está incluso o firewall, são “ferramentas” que vão ajudar a proteger os dados de possíveis vírus e ataques externos.


● Utilização de senhas: Não facilite, use sempre senhas seguras, e que sejam diferentes para cada serviço.


Esses são alguns exemplos do que a sua empresa pode fazer. Existem outros mais, onde você pode investir. Portanto, não perca tempo, e se assegure de que sua empresa está protegida!


Como planejar o budget para cibersegurança da sua empresa?


Agora, chegamos na parte que muitos julgam difícil: Como planejar o budget para cibersegurança? Vimos o porquê você deve investir e algumas dicas de como você pode agir. Mas você sabia que existem duas opções em ideias para orçamento. Vamos falar mais sobre isso, veja:


1. Abordagem convencional: Essa opção é mais comum por empresas que estão baseadas em suas necessidades atuais ou imediatas. São empresas que precisam de medidas mínimas de cibersegurança.


Nesse modelo de abordagem, o orçamento é baseado no patrimônio. Vamos dizer, que essa abordagem é mais usada por empresas de pequeno porte. Pois, o dinheiro é gasto nessa área em necessidades emergentes, e no suporte.


2. Abordagem – Calculando os riscos: Essa é uma abordagem visando a estratégia de gerenciamento de riscos. Ao contrário da 1ª abordagem, onde tudo é realizado quando basicamente o problema acontece, nessa etapa existe uma certa prevenção.


As empresas calculam o risco, e juntamente com a equipe de TI tomam decisões e estratégias para evitar possíveis problemas.


Enfim, o ideal é que você verifique qual tipo de abordagem pode ser aplicada hoje por sua empresa. E não deixe a sua empresa totalmente desprotegida por possíveis ataques externos!

Posts recentes

Ver tudo
logo.png

Nossas Redes Sociais

©2021 por Infoprotect

whatsapp-logo-icone.png