Início » Quais empresas necessitam de um DPO

Quais empresas necessitam de um DPO

A era digital não trouxe apenas inovações tecnológicas como também, novas profissões. Uma delas, é Profissional de Proteção de Dados, mais conhecido como DPO. Contudo, mesmo com a LGPD em evidência e o assunto proteção de dados ser um dos mais comentados, ainda assim, surgem dúvidas sobre as empresas que necessitam de DPO.

Este profissional tem como foco principal se responsabilizar pela segurança de dados de uma empresa bem como, seguir as diretrizes específicas da lei que rege o país. Nesse caso, estamos falando de um profissional que deve trabalhar segurança de dados na empresa com base na LGPD.

Portanto, já é possível identificar que este profissional será muito requisitado. E para entender se sua empresa vai precisar de um, continue lendo este post até o final.

Por que ter um DPO?

O surgimento desta profissão no Brasil caminha junto com a entrada da LGPD.

A lei, como já e de conhecimento de muitos, determina regras e diretrizes para empresas que trabalham com dados pessoais.

Assim, ela tem como foco garantir a segurança de dados dos usuários, de modo que eles não sejam utilizados de forma indevida.

Isso já mostra que trata-se de uma lei muito séria, e as empresas têm tomado ciência disso.

Contudo, a compreensão e interpretação de uma lei não é algo fácil. E a dificuldade se torna ainda maior quando é preciso adequar toda uma empresa para que ela siga suas normas.

Deste modo, se torna importante então a presença de um profissional que entenda sobre o assunto, tendo conhecimento específico sobre a lei e pautando-se nestas informações para construção de uma política de privacidade de dados sólidas e coerente.

Assim, o DPO se torna uma figura extremamente importante neste cenário para as empresas.

Quais os impactos positivos de um DPO nas empresas?

Antes de mais nada, é preciso levar em consideração de que a LGPD é uma lei que sofre alterações constantes. Pois, afinal de contas, estamos falando de uma lei que se baseia em preceitos tecnológicos. E a tecnologia não para de se expandir.

Assim, é notável que a empresa sofrerá muito caso não tenha alguém especializado para auxiliá-la sobre o assunto.

Além disso, deixar tal conhecimento apenas nas mãos do TI se torna um ato falho, tendo em vista que a equipe precisa ainda cuidar de outras funções dentro da empresa.

Fazer com que estes funcionários passem por treinamento constante também se torna inviável. Uma vez que este setor teria que parar muitas vezes durante o mês para reciclar os seus conhecimentos sobre LGPD.

Então, o DPO surge como uma solução para este problema, pois é um profissional especializado em ações pautadas na LGPD.

Isso traz impactos positivos relacionados aos aspectos econômicos da empresa, tendo em vista que não será preciso investir em capacitações para toda uma equipe bem como, evita possíveis penalidades acarretadas quando no descumprimento da lei.

Com isso, além de garantir maior economia e segurança de dados dos usuários, a empresa também cria uma boa imagem no mercado.

E quais são as empresas que necessitam de um DPO?

As empresas que necessitam de um DPO são aquelas que já estão no mercado há algum tempo. Além disso, são também empresas que trabalham com quaisquer tipos de dados dos usuários.

Empresas que não têm conhecimento sobre LGPD precisam ficar atentas, para que não descumpram a lei. Assim como, aquelas que, por algum motivo, não conseguiram proteger os dados dos usuários, devem buscar recursos que lhes ajudem a entender melhor como se adequar à lei.

De modo geral, empresas que estão em expansão ou que já ocupam um bom lugar no mercado precisam se preocupar com a segurança de dados.

Além disso, é preciso pensar que o cumprimento da lei é apenas uma das bases para uma boa política de privacidade de dados.

Isso porque é preciso levar em conta que o desenvolvimento de boas práticas também permitem a construção de estratégias pautadas em ações qualificadas para a atração do público

Como este profissional pode fazer parte da empresa?

O DPO é um profissional contratado que deve ser acessado por todos os colaboradores. Além disso, o cargo deve ser constituído por um profissional que tenham amplo conhecimento sobre LGPD.

Ele pode ser tanto um funcionário que já está na empresa como alguém terceirizado. O importante, nesse caso, é que ele seja competente para exercer sua atribuição de maneira qualificada.

Este profissional também deve ter a capacidade de gerir estes dados da melhor forma. Mas, o mais importante é que ele seja capaz de orientar e alertar as autoridades da empresa sobre o não cumprimento das normas bem como, o que isso pode implicar juridicamente.

Este profissional deve oferecer soluções eficazes. Inclusive no que diz respeito à implantação de uma cultura organizacional baseada na segurança de dados.

São muitos os desafios dentro desta profissão, portanto a empresa deve estar ciente de que este profissional terá habilidades para desenvolver o seu trabalho de maneira eficaz.

Deste modo, as empresas que contratam um DPO, de acordo com as especificações acima citadas, garantem uma boa gestão de dados com segurança.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *